Geral

Caso Oswaldo Eustáquio: PF decreta prisão domiciliar do jornalista

Oswaldo Eustáquio, foi preso novamente na manhã desta terça-feira (17) em Brasília.Segundo seu advogado Eustaquio está com a tornozeleira eletrônica e está, neste momento, seguindo para casa, onde ficará recolhido. Eustáquio foi preso após determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Eustáquio havia sido preso anteriormente no âmbito do inquérito dos atos antidemocráticos. Ele passou a ser investigado por integrar uma suposta organização que visava obter ganhos financeiros com manifestações que pediam a volta da ditadura militar. 

Depois de ser solto, o Eustaquio foi proibido de contatar pessoas indiciadas no processo, como Sara Giromini. Ele também foi proibido de fazer uso de redes sociais, de se aproximar a menos de 1 km da Praça dos Três Poderes, em Brasília, e de deixar o Distrito Federal sem autorização prévia da Justiça.

O magistrado aponta que ele descumpriu as medidas cautelares impostas pelo STF na época de sua primeira prisão, no inquérito sobre atos antidemocráticos, como a proibição de deixar Brasília sem autorização prévia da Justiça e de usar as redes sociais.

Leia a nota da defesa de Eustáquio:

A defesa do jornalista Osvaldo Eustáquio reitera a alegação de ilegitimidade dos cerceamentos, que agora derivaram em prisão domiciliar e monitoramento com tornozeleira eletrônica, se reservando para manifestação mais precisa, após ter integral acesso ao Inquérito sobre estas novas versões trazidas.


Curitiba, 17 de novembro de 2020.

Elias Mattar Assad
Advogado