Geral

Horta comunitária vai produzir 90 toneladas de alimentos por ano

Prefeito Rafael Greca inaugura Horta Urbana Moradias Marumbi. (Foto: Lucilia Guimarães/SMCS)

Com 2.640 m² à disposição para cultivar, os 170 agricultores urbanos da Horta Moradias Marumbi II já estão colhendo 60 tipos de vegetais, entre verduras e legumes, na 31ª horta comunitária de Curitiba. O espaço foi inaugurado oficialmente na manhã da última quarta-feira (22), pelo prefeito Rafael Greca, no Uberaba.

“O povo de Curitiba tem a terra fértil no seu coração. Multipliquem-se as hortas urbanas, prospere-se a saúde do povo e avance a cidade além das obras de pedra e asfalto para as obras dessa cultura de inovação”, disse Greca.

O prefeito lembrou que a proposta de incentivar hortas como a do Uberaba faz parte da proposta de tornar Curitiba uma cidade exemplo de inovação, não somente no aspecto de novas tecnologias. 

“Somos o Vale do Pinhão, que tem a ideia da semente. A cidade que trabalha tanto no computador não pode esquecer do arado, da beleza que é ser alimentada pelos frutos da terra”, afirmou o prefeito.

A Horta Comunitária Moradias Marumbi surgiu da parceria entre a Prefeitura com a Copel, que cedeu o terreno para o plantio sob as linhas de transmissão de energia e cercou o local; a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab), que disponibiliza recursos para aquisição de insumos (adubos, sementes, mudas e calcário); e tem o apoio da Associação de Moradores das Moradias Marumbi II.

De lixão à fonte de renda

A previsão é que a nova horta comunitária produza 90 toneladas de alimentos por ano. “A Organização Mundial da Saúde [OMS] recomenda o consumo de 400 gramas por dia de frutas e hortaliças. A Horta Moradias Marumbi vai fornecer a metade dessa demanda diária (200g) em hortaliças, gerando economia financeira, qualidade de alimentação e saúde a estes agricultores urbanos”, ressaltou o secretário de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN), Luiz Gusi.

Antes de a Prefeitura firmar a parceria para apoiar os hortelões, o plantio de vegetais era feito informalmente pelos moradores, para que o local deixasse de ser um ponto de descarte indevido de lixo. 

O profissional de construção civil Adão Flores Varela, 47 anos, lembra bem desse tempo e comemora a beleza dos atuais canteiros. “Eu e minha esposa, Andrea, fomos os primeiros a plantar aqui, quando as pessoas só jogavam lixo. Aos poucos, outros vieram e viram como é bom trabalhar na terra”, recorda.

“É incrível como uma ideia tão simples pode ser tão transformadora. É uma alegria ver a Prefeitura envolver as pessoas no plantio em espaços ociosos, como fizemos anos atrás”, fala Varela, ao lado do filho Iago, 9 anos. 

A família Varela é uma das 34 responsáveis por cultivar os canteiros da horta e que têm levado os alimentos colhidos sem o uso de agrotóxicos, contribuindo na melhoria da qualidade da alimentação. 

A produção excedente já é doada e também vendida para amigos e vizinhos, gerando renda extra. Outros benefícios do programa é a ocupação social dos envolvidos, o que reflete na manutenção da saúde mental dos hortelões.

O presidente da Associação de Moradores Moradias Marumbi, Waldeci Xavier de Oliveira, está satisfeito. “Foram dez anos de luta para formalizar o uso desse terreno. Agora, vemos as pessoas vindo do trabalho direto para os canteiros. Valeu a pena”, disse.

“É uma das hortas mais bonitas que já vi. É a primeira horta comunitária da Copel em Curitiba e a primeira de muitas”, ressaltou a superintendente de Meio Ambiente da Copel Geração, Luiza Cristina Tischer.

Agradecimento

Durante o evento, o prefeito Rafael Greca recebeu uma caixa com hortaliças colhidas na horta das mãos do vendedor José Aparecido dos Santos, 57 anos. Há 27 ele mora em frente ao terreno transformado em local de cultivo. “Tenho meu canteirinho ali. Na gestão, o prefeito assinou a regulamentação do Moradias. E agora, vem com essa maravilha para o plantio”, agradeceu. 

A inauguração contou com a presença da Banda Lyra e também teve o plantio de 35 mudas de árvores frutíferas que entram para a contagem do Desafio 100 mil árvores.

Presenças

Também participaram da inauguração da Horta Comunitária Moradias Marumbi o vice-prefeito, Eduardo Pimentel; os vereadores Pier Petruzziello, Colpani, Serginho do Posto e Beto Moraes; o superintendente da Defesa Social, Odegar Nunes; o presidente da Cohab, José Lupion Neto; a coordenadora de Sustentabilidade Empresarial e Governança Corporativa da Copel, Vanessa Pereira Croge; a diretora do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional Seab, Marcia Cristina Stolarski; o superintendente de Segurança Alimentar e Nutricional, Edson Rivelino Pereira; o diretor do Departamento de Operação Agroalimentar, José Carlos Koneski; e o gerente da Unidade de Agricultura Urbana, Eliseu Alves Maciel.

A administradora da Regional Cajuru, Adriane Cristina dos Santos; o administrador da Regional Boqueirão, Ricardo Alexandre Dias; o administrador da Regional Portão, Gerson Gunha; o promotor de Justiça das Comunidades Régis Rogério Vicente Sartori; chefias de Núcleo da Regional Cajuru, funcionários e servidores da SMSAN, hortelões e moradores também participaram.