Geral

Hospital do Idoso suspende cirurgias e visitas aos pacientes

Hospital do Idoso suspende cirurgias e visitas durante pandemia. (Foto: Cesar Brustolin/SMCS (Arquivo))

A diretoria do Hospital Municipal do Idoso, em conjunto com o Comitê Interno de Assessoria Técnica ao Coronavírus, emitiu nesta terça-feira (24/3) quatro comunicados sobre mudanças no fluxo de trabalho, no atendimento e nas rotinas de visitação e acompanhamento durante a pandemia pela covid-19.

As cirurgias, as consultas ambulatoriais e os exames de caráter eletivo (agendados) foram suspensos. Os pacientes estão sendo avisados por telefone do cancelamento. As cirurgias classificadas como emergenciais serão realizadas normalmente.

O Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapêutico divulgou dois números para tirar dúvidas exclusivamente sobre exames e consultas: (41) 3316-5972 e o 3316-5916, que também funcionam pelo WhatsApp. No aplicativo, o atendimento é de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h.

Os leitos cirúrgicos serão destinados à retaguarda clínica e as equipes assistenciais do Centro Cirúrgico e do Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapêutico (SADT) estão sendo realocadas para outros setores conforme a necessidade.  

Outra medida é a interrupção temporária das visitas aos pacientes de todos os setores (enfermaria ou UTI). Será permitido um acompanhante, com troca apenas às 17h. Acompanhantes que apresentarem sintomas respiratórios suspeitos serão vetados.

"As medidas visam garantir a segurança dos pacientes e funcionários, além de adequar os fluxos para este momento de combate à covid-19”, justifica o diretor executivo do hospital, Altair Rossato.

Segundo o diretor, a equipe está levando em conta a situação de emergência em saúde pública, o perfil dos pacientes internados e seguindo as orientações das secretarias municipal e estadual da Saúde para oferecer a melhor assistência.

Rotinas

A admissão de pacientes também terá fluxo alterado e todos vão receber máscara antes de entrar, seja para internamento ou exames. Não haverá atendimento de "procura direta", quando alguém vai até o hospital por conta própria, sem encaminhamento médico. 

Os pacientes suspeitos de coronavírus que forem encaminhados pela Central de Leitos ou pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) entrarão pela “porta 1”, de emergência.

Já os pacientes não suspeitos encaminhados pela Central de Leitos, pelo Samu ou pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) serão recebidos pela “porta 2”, acesso secundário.

A entrada do hospital pela Via Rápida (Rua Francisco Raitani) ficará aberta apenas das 6h30 às 7h30 e das 18h30 às 19h30.