Política

O Beijo do Diabo VIII – O Sapo e o Escorpião

Muitos políticos gostam mesmo de viver no fio da navalha. Mal saiu de um grande conflito com a família Massa, o secretário Da Casa Civil Guto Silva agora se direciona rumo a mais um embate dentro do Governo, sem medir as consequências de seus atos.

Guto entende que todos os poderes emanam de sua força. Quem não concordar com  seus planos, corre sério risco de ver seu pescoço na forca.

Foi o que aconteceu com o ex-presidente da Celepar, Allan Costa, um experiente profissional, que fez uma grande reforma interna acabando com duas diretorias do Orgão. O grande pecado dele foi ter extinto uma diretoria que era ocupada por uma parente de Guto Silva. E é claro, com isso, foi defenestrado.  E em seu lugar indicado um inexperiente novo Presidente, que assume na próxima segunda feira. Mas isso não é tudo na sanha de Guto Silva.

Recentemente foi contestado por seus pares, por não respeitar o comando do governador Ratinho Júnior. Fazia reuniões com diretorias dos órgãos sem ao menos comunicar o secretário que comanda a pasta.

Foi o que aconteceu com o Porto de Paranaguá. Guto fez visitas e reuniões com o presidente Luiz Fernando Garcia sem comunicar o secretário Sandro Alex.

Até chegou a ser repreendido pelo governador. Mas parece que Paranaguá, sede da APPA, que atende as maiores empresas do Paraná e do Brasil, está mesmo nos planos de Guto Silva.

E para isso não mede consequência. Usando sua força de Secretário da Casa Civil, determinou a liberação de verba publicitária ao Jornal Folha do Litoral News, do conhecido dedo duro Antônio Gebran Sobrinho. E em contrapartida, assume uma coluna semanal no agonizante jornal, conhecido por vender menos de 10 exemplares por dia nas bancas da cidade.

Gebran é aquele mesmo que foi no Ministério Publico denunciar o ex-diretor financeiro da APPA Luís Fernando Gaspari, amigo da família Massa, e que por isso foi afastado de seu cargo. Guto Silva faz lembrar a famosa lenda do sapo e do escorpião.

Os quatro parnanguaras que ainda compram o jornal Folha do Litoral na banca da Praça dos Leões foram surpreendidos hoje com uma coluna assinada pelo Chefe da Casa Civil do estado do Paraná, Guto Silva.  Como “mulher de malandro”, o jovem Guto Silva, forte, bonito, de bochecha rosa, fruto do Mocilon que tomava na infância antes de ir ao Colégio Marista, ou é sadomasoquista ou está condescendente com a traição explícita de Antônio Gebran Sobrinho, que dedurou um diretor do Porto ao Ministério Público por ter feio campanha para o governador Ratinho Júnior no litoral do Paraná.

Leia aqui a parábola completa:

Certa vez, um escorpião aproximou-se de um sapo que estava na beira de um rio.
O escorpião vinha fazer um pedido:
“Sapinho, você poderia me carregar até a outra margem deste rio tão largo?”
O sapo respondeu: “Só se eu fosse tolo! Você vai me picar, eu vou ficar paralizado e vou afundar.”
Disse o escorpião: “Isso é ridículo! Se eu o picasse, ambos afundaríamos.”
Confiando na lógica do escorpião, o sapo concordou e levou o escorpião nas costas, enquanto nadava para atravessar o rio.
No meio do rio, o escorpião cravou seu ferrão no sapo.
Atingido pelo veneno, e já começando a afundar, o sapo voltou-se para o escorpião e perguntou: “Por quê? Por quê?”
E o escorpião respondeu: “Por que sou um escorpião e essa é a minha natureza.