Geral

Prefeitura retoma as obras de construção do Lote 4.1 da Linha Verde

Prefeito Rafael Greca visita obras da Linha Verde entre a Estação Solar e a Estação Atuba. (Foto: Valdecir Galor/SMCS)

Após perícia feita pela comissão formada por engenheiros da Secretaria Municipal de Obras Públicas e do Instituto Falcão Bauer, análises de procedimentos e documentais, a construção do Lote 4.1 da Linha Verde foi retomada nesta segunda-feira (2/12). A obra passou a ser executada pelo consórcio Estação Solar, formado pela TCE Engenharia Ltda. e a Construtora Triunfo S.A., segundo colocado no processo licitatório realizado para a eleger a empresa que executaria a obra.

O Lote 4.1 é o trecho final da Linha Verde e liga as estações Solar e Atuba, nos limites entre Curitiba e Colombo. O trecho tem 2,84 quilômetros e a previsão é de que as obras durem cerca de 24 meses. 

O consórcio Estação Solar aceitou assumir a obra após o contrato com a primeira colocada na licitação ter sido rescindido, em agosto deste ano. A rescisão ocorreu por falhas no atendimento ao cronograma de execução da obra e a lentidão dos serviços. Somente neste Lote 4.1, a Secretaria Municipal de Obras Públicas aplicou 31 notificações na empresa que estava responsável pelo trecho. 

Vistoria da obra 

Nesta segunda-feira (2/12), o prefeito Rafael Greca e o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, realizaram uma vistoria no serviço iniciado no começo da manhã.

“É uma alegria ver o recomeço da obra da Linha Verde. Não se trata de uma obra simples. É um trabalho complexo e a cidade está fazendo um grande esforço para terminar”, apontou Greca.

O prefeito lembrou do empenho feito para garantir os recursos para a Linha Verde. “Neste trecho serão investidos mais de R$ 70 milhões e trabalhamos muito para manter o financiamento federal e da Agência Francesa de Desenvolvimento nesta obra tão importante para Curitiba”, disse Greca.

Neste reinício, o trabalho se concentrou na escavação da galeria celular que dará estrutura para as novas pistas do trecho norte da Linha Verde. “Está sendo preparada a estrutura viária que permitirá a fluidez do trânsito, sem que seja necessário bloquear completamente as pistas durante a realização das obras”, explicou Rodrigo Rodrigues.

O secretário pede paciência e atenção aos motoristas. “A Linha Verde serve de rota para milhares de veículos todos os dias. E não há como executar a obra sem causar qualquer tipo de transtorno. Então, é primordial que todos respeitem as leis de trânsito e redobrem a atenção para evitar acidentes”, alertou. 

Breve histórico

O Lote 4.1 foi licitado em 24 de julho de 2018. As propostas foram abertas em 16 de agosto de 2018 e a homologação da vencedora ocorreu em 30 de outubro de 2018. A ordem de serviço para a execução dos trabalhos foi assinada em 7 de novembro. 

As obras tiveram início em novembro de 2018 e a previsão era que fossem entregues até o final de 2020. Apenas 4,16% da obra foi feito pela empresa que iniciou o trabalho.