Geral

Prefeitura retoma obras e entrega novas moradias no Prado Velho

Foi realizado nesta quarta-feira (11), a entrega de unidades habitacionais no Moradias Vila Prado, bairro Prado Velho. (Foto: Rafael Silva)

A quarta-feira (11/3) vai ficar guardada na memória de 36 famílias do Prado Velho. Após anos de espera, elas receberam das mãos do prefeito Rafael Greca as chaves de seus novos sobrados. O conjunto moradias Vila Prado, com um total de 90 unidades, foi destinado a moradores que viviam em área de risco às margens do rio Belém.

“Estas pessoas estavam aguardando há anos. Quando assumimos a Prefeitura encontramos esta obra abandonada. Assumi o compromisso de retomá-la para entregar as moradias para a população e hoje as famílias passam a ter a segurança de uma casa regularizada”, disse Greca.

A construção do empreendimento representa investimento de R$ 4,7 milhões - recursos do governo federal e da Prefeitura. Para a dona de casa Adriane Ferreira, a nova casa significa o início de uma vida feliz, após passar anos difíceis na área irregular.

“Estamos muito orgulhosos desta conquista. As pessoas passam e comentam de como ficou bonito o conjunto. Enfrentamos dificuldades no passado por causa da falta de estrutura, mas agora nossa qualidade de vida é outra”, destacou.

Participaram do evento de entrega do Moradias Vila Prado o vice-prefeito, Eduardo Pimentel; o presidente da Companhia de Habitação Popular de Curitiba, José Lupion Neto; o administrador regional da Matriz, José Dirceu de Matos e o presidente da Associação de Moradores Vila Torres, Tanaka.

“Nossa comunidade só tem a agradecer a esta gestão do prefeito e ao presidente da Cohab. A obra estava paralisada e muitos já tinham perdido a esperança de ter a sua casa. Graças ao trabalho bem-feito hoje a obra está concluída”, salientou Tanaka.

Adensamento

Os 90 sobrados atendem a moradores que viviam de forma precária nas margens do Rio Belém, na Vila Torres. Além do problema dos alagamentos, havia um adensamento excessivo no local, com os barracos praticamente empilhados um no outro.

Antes de iniciar as obras, foi necessário retirar parte das famílias que moravam de forma adensada. As moradias precárias foram demolidas para liberar o canteiro de obras.

Desde a demolição até a conclusão das obras as famílias receberam auxílio-moradia da Cohab. O benefício foi pago até que os sobrados estivessem prontos, em condições perfeitas de habitabilidade.

A dona de casa Valdiane Aparecida vai morar no sobrado novo com o esposo e os dois filhos. Moradores antigos da região, eles estavam recebendo o benefício auxílio-moradia para pagar o aluguel de uma casa em Colombo.

“O sobrado novo é a realização de um sonho, vai trazer mais conforto para a nossa e tantas outras famílias. É muita alegria. Esse dia não vamos esquecer jamais”, define.

Parceria

O projeto da Cohab contou com uma importante parceria com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA). Na área antes habitada irregularmente – às margens do Rio Belém – foi feito o plantio de 300 mudas de árvores nativas, para revitalizar o espaço. A ação fez parte do projeto 100 Mil Árvores, que já ultrapassou a marca de 50 mil árvores.

Durante o evento também aconteceram atividades do projeto Amigo dos Rios, da SMMA, com educação ambiental e ações de fiscalização para coibir despejo irregular de esgoto.

“Nos projetos de urbanização e reassentamento de moradores de locais de risco, a prefeitura atua de forma intersetorial, com ações conjuntas de diferentes secretarias, como Cohab, Meio Ambiente e Obras Públicas”, explica o presidente da Cohab, José Lupion Neto.