Geral

Programa leva atividades gratuitas a 29 escolas, com mais de 30 mil beneficiados

O programa Comunidade Escola, que oferece à comunidade atividades gratuitas de lazer, cultura e esportes nas escolas aos sábados, já tem 28 unidades participantes, com mais de trinta mil pessoas beneficiadas. (Foto: Jaelson Lucas SMCS (arquivo))

O programa Comunidade Escola, que oferece atividades gratuitas de lazer, cultura e esportes nas escolas aos sábados, já tem 28 unidades participantes, com mais de 30 mil pessoas beneficiadas. A 29ª unidade a receber o programa será o CEI Maestro Bento Mossurunga (Alto Boqueirão), no sábado (23/11).

Antes dela, a unidade a receber o programa, no último dia 9, foi a Escola Municipal Professora Maria Marli Piovezan, no Uberaba, que atende a população do Jardim Centauro, das vilas Audi-União, Icaraí e Torres e do Jardim Alvorada.

Para a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, a iniciativa garante, à população, a oportunidade de usufruir de um espaço de lazer e formação.

“O Comunidade Escola é uma festa de encontros onde, para além das ações educacionais, estão as lições de cidadania, amizade, partilha e colaboração”, avalia Maria Sílvia.

“É um lugar de todos e feito para todos, uma ação de compromisso e responsabilidade da gestão para a comunidade”, completa a secretária.

O programa Comunidade Escola valoriza a escola como espaço aberto de conhecimento, promovendo parcerias e ações integradas para o desenvolvimento da comunidade local. 

“A parceria entre escola e comunidade é indispensável para uma educação de qualidade e depende de uma boa relação entre familiares, gestores, professores, funcionários e estudantes”, ressalta a coordenadora do programa Comunidade Escola, Andréa Barletta.

Há 15 anos, o Comunidade Escola mantém as escolas municipais abertas para a comunidade aos sábados, atendendo demandas sociais que envolvem combate à violência, ação social e segurança alimentar, a educação infantil e o ensino fundamental, a cultura e o esporte e lazer. Foi instituído pelo Decreto n.º 1.218 de 11/08/2005.

Coordenado pela SME, envolve instituições da sociedade civil organizada de Curitiba, voluntários e acadêmicos.