Geral

Valorização de recicláveis vai ampliar aproveitamento de resíduos e renda de catadores

Valorização de recicláveis vai ampliar aproveitamento de resíduos e renda de catadores. (Foto: Thiago Andre Costa/SMCS)

Curitiba vai implantar uma central de beneficiamento de resíduos recicláveis. Com a medida, a expectativa é ampliar o aproveitamento do material separado e coletado na cidade e, consequentemente, a renda dos associados que participam do programa Ecocidadão, da Prefeitura.

A secretária do Meio Ambiente, Marilza Oliveira Dias, explica que determinados itens, como o plástico, podem ter o seu valor mais do que duplicado após a valorização. “O beneficiamento atrai a atenção das indústrias, que recebem o reciclável já pronto, como matéria-prima”, diz.

Com a unidade de valorização de recicláveis, Curitiba reforça a cadeia produtiva do lixo. “Esse trabalho é fundamental para manter a capital paranaense referência na questão dos resíduos e do saneamento”, completa a secretária.

O Ecocidadão tem hoje 40 associações contratadas. Cerca de 900 trabalhadores fazem o recolhimento do resíduo seco e recebem o que é coletado pelos caminhões do Lixo Que Não É Lixo para separação e venda. O município paga a eles um valor mínimo por tonelada. Cerca de 1,6 mil toneladas de recicláveis ao mês são recolhidas em Curitiba.  

Funcionamento

A unidade vai ser operacionalizada por uma organização social sem fins lucrativos, a ser escolhida por chamamento público. O aviso foi publicado no Diário Oficial do Município e as propostas serão abertas em 22 de junho.

O edital pode ser obtido na área de chamamentos públicos do site da Prefeitura de Curitiba. A organização que atender aos critérios vai estabelecer com o município um acordo de cooperação pelo período de 12 meses, com a possibilidade de prorrogação.