RMC

Interior de Araucária está ganhando cara nova com asfaltos

(Foto: Carlos Poly)

O acesso para a área rural de Araucária está cada vez melhor. São 12 trechos com processo de pavimentação em andamento, cerca de 35 km, que também estão ganhando iluminação e sinalização nova nas vias. Alguns trechos estão na fase de preparação da base, terraplanagem ou na pavimentação propriamente dita, incluindo a Av. São Casemiro I e II, Maria de Lourdes Franzoi, Campo Redondo (trecho IV), Tietê (trecho 3A e V), Estrada dos Tropeiros, Guajuvira (trecho 2A, 2B, 2C) e Independência III.

 Segundo o produtor de soja, Elcio José Dudeck, de 45 anos, morador há 20 anos do Campo Redondo, o mais perceptível é economia que está tendo com transporte. “Antes eu tinha gasto o tempo todo com pneu e suspensão do carro. Deu uma grande diferença, preciso fazer revisão com bem menos frequência”, compara.

Outra moradora do interior, dona Maria Madalena Prorok, residente no Capinzal há 50 anos, tem a agricultura como principal fonte de renda familiar e comemora a chegada do asfalto. “Plantamos vários vegetais e pela associação vendemos para a Prefeitura. Agora está muito fácil ir e vir. Criei meus 4 filhos aqui e vemos como está se modernizando. Tem ruas que ainda nem estão com asfalto e já estão com essa iluminação nova”, conta entusiasmada a aposentada.

Tânia Ciulik, uma das filhas da dona Maria, mora um pouco adiante e pôde resgatar um sonho que havia deixado de lado. Ela e seu marido tinham moto, mas deixaram de usar um tempo devido ao risco de acidente por andar por ruas esburacadas. Com as melhorias na região puderam retomar o hobbie.

Além dos moradores da região, várias pessoas têm notado a diferença e estão elogiando as mudanças, como é o caso da professora Sônia Avellar, de 46 anos. Ela é ciclista, mora no centro e vai para a área rural treinar para competições. “Nossa equipe costumava ir para Contenda para treinar, mas lá tem um fluxo grande de caminhões e acabava sendo mais perigoso. Agora além de treinar perto de casa, a região está bem iluminada e devidamente sinalizada. Está muito melhor”, avalia.

Todos esses benefícios contribuem para a valorização das propriedades e para reforçar o potencial do turismo da região, além de contribuir para o desenvolvimento de novos centros de distribuição estratégicos.