Política

O tapa de mão aberta na cara de Glenn e a inversão de valores da esquerda

Na Jovem Pan, Greenwald agrediu verbalmente um senhor de 70 anos, o jornalista Augusto Nunes, que se defendeu com um tapa de mão aberta na boca do americano, que deveria ser preso ao vivo, de acordo com o Estatuto do Idoso

O receptador de mensagens roubadas de autoridades brasileiras, Gleen Greenwald, autor de crime em curso batizado como Vaza Jato descumpriu o artigo 19 do estatuto do idoso agredindo verbalmente e depois tentou desferir um soco contra um homem de 70 anos, o jornalista Augusto Nunes, que ao se defender das agressões verbais de Greenwald deu um tapa de mão aberta na boca do americano, autor de diversos filmes pornográficos no Rio de Janeiro onde ele e seu marido, o deputado David Mirando aliciavam jovens pobres das favelas com pênis com mais de 22 centímetros para atuações de sexo explícito sem preservativo para vender ao mercado americano e europeu.

A confusão aconteceu ao vivo na hora do almoço no Programa Pânico da Jovem Pan. E de forma clara, percebe-se o descontrole emocional do americano que não aceita que discordem dele e de suas narrativas de esquerda. Ele provocou Augusto Nunes, se utilizando de seus filhos adotivos. Nunes respondeu de forma serena, dizendo que o questionamento era simples. Como os meninos eram cuidados se o pai estava no Congresso e a mãe, ou o pai número dois, que seria Gleen estava cuidando das mensagens roubadas. Neste momento Glenn começou a dar de dedo na cara de Augusto Nunes e o chamar de covarde  em uma agressão verbal que já desrespeita o estatuto do idoso. Nunes se defendeu e deu um tapa na boca de mão aberta em Glenn não para o machucar, apenas para eliminar a agressão de Glenn.

Logo depois, os meninos da produção da Jovem Pan seguraram os dois. Nunes com as mãos seguradas ainda desviou de um soco que Glenn tentou dar nele, de forma covarde, mas passou no vácuo. O correto, diante desta situação era uma autoridade ir no programa ao vivo e prender Greenwald ao vivo, pois de acordo com a Lei, agredir idoso dá cadeia e aumento de pena. Ou seja, Glenn poderia ter sido preso ao vivo. E o Ministério Público, através da promotoria de proteção a pessoa idosa pode e deve investigar este caso.