RMC

Tropeada da Integração Cultural 200-250 anos chega no domingo

(Foto: PMLapa)

Depois de 8 dias na estrada, chegará neste domingo, na Lapa, a comitiva dos Tropeiros dos Campos de Guarapuava , o  propósito do grupo é o resgate cultural do tropeirismo paranaense e a reverência aos antepassados, que legaram o conhecimento da tradição tropeira. A comitiva está viajando "a moda antiga" com muares de montaria e muares de carga, com cangalhas e bruacas, onde estão levando tudo o que precisam, ou seja, sem apoio externo. O planejamento da viagem contou com incursões pelo trecho e o apoio estratégico dos tropeiristas lapeanos: Márcio Assad (UNILT - Universidade Livre do Tropeirismo) e de Hilário Rodrigues (Museu do Tropeiro do Feixo). Enquanto Assad com sua experiência delineou os contornos históricos nas duas reuniões realizadas na Lapa enquanto Hilário, grande conhecedor dos caminhos tradicionais sul-brasileiros auxiliou no planejamento geográfico. 

A comitiva da histórica jornada é formada por: Carlos Pereira Araújo, Germano Giacomitti, Aloísio Sprott, Leonardo Rauen, Cleverson Ribeiro, José Eduardo Lustosa e José Ernani Lustosa.

DIA ESTADUAL DO TROPEIRO 

Na recepção da comitiva, além das saudações e homenagens aos tropeiristas, será comemorada com enfase a conquista da lei 19.992 , sancionada pelo Governador Ratinho Junior, que instituiu o dia 26 de Abril, como DIA ESTADUAL DO TROPEIRO e a última semana do mês, como a SEMANA DO TROPEIRO. A proposição foi do Deputado Emerson Bacil, baseada em estudos da UNILT- Universidade Livre do Tropeirismo e em homenagem a data instituída  na Lapa, em 1966, a primeira no Brasil a reverenciar esse desbravadores, que fizeram com que o Sul, se torna-se brasileiro e deram pela sua passagem origem a inúmeras cidades do Brasil Meridional.