Greca pede ao Ministério da Saúde democratizar a vacinação por faixa etária

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, solicitou ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que a vacinação contra a covid-19, nesta fase 3 do Programa Nacional de Imunização contra a Covid-19, seja para todas as pessoas entre 59 e 50 anos, sem critérios de doença preexistente ou de categoria profissional.

No ofício enviado nesta segunda-feira (10/5), Greca defende que a troca de comorbidades por ampliação da faixa etária, dará mais agilidade, além de ficar  democrática e sem burocracias para a população ou para os gestores municipais que colocam o plano em prática.

“A ideia é imunizar de maneira ampla, irrestrita e democrática para nos livrar da burocracia e ao mesmo tempo multiplicar a possibilidade da vacinação. Deste modo, podemos desde já vacinar professores, policiais, motoristas, cobradores de ônibus e todos profissionais de maneira ampla e rápida”, afirmou o prefeito.

Desde quinta-feira (6/5), Curitiba está vacinando pessoas do grupo de comorbidades e nesta quarta-feira (12/5) o cronograma será ampliado para pessoas com 57 anos ou mais que comprovadamente tenham alguma das 22 doenças preexistentes listada pelo Plano Nacional, do Ministério da Saúde.

“Com o grupo dos idosos vacinados, a partir de agora essa é a faixa (59-50) mais vulnerável e com mais óbitos registrados atualmente, portanto avançar sem burocracias seria muito mais eficiente. Mas, até que tenhamos uma análise e parecer do Ministério da Saúde sobre a solicitação, seguiremos cumprindo as diretrizes do Plano Nacional”, explicou Márcia Huçulak, secretária municipal da Saúde de Curitiba.

A fase 3 do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 indica a vacinação para pessoas com comorbidades. Para receber a vacina é preciso a comprovação médica da doença. Em Curitiba, pessoas atendidas pela rede privada devem apresentar declaração emitida pelo médico através do Portal do Conselho Regional de Medicina do Paraná.

Pessoas do SUS Curitibano, que fazem acompanhamento pelas Unidades de Saúde do Município, não precisam dessa declaração. Basta comparecer a um dos 18 locais de vacinação no momento anunciado para a idade, com um documento de identificação com foto e comprovante de residência de Curitiba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *