Portão Cultural terá oficina de cinema para filmagens com smartphones

Estão abertas as inscrições para a Oficina de Cinema em Tecnologias Acessíveis, que será realizada no Centro de Arte Digital, no Portão Cultural, pelo professor de cinema e historiador Felipe Negreli. Os interessados em fazer o curso devem ter um dispositivo de filmagem, como smartphones, tablets, câmeras digitais e câmeras DSLR para levar às aulas.

A oficina custa R$ 150 e o valor pode ser pago à vista ou em duas parcelas. O curso será realizado às segundas e quartas-feiras, de 6 de fevereiro a 22 de março, com duas turmas – uma à tarde (das 14h às 15h30) e outra à noite (das 18h30 às 20h). A inscrição deve ser feita diretamente com o professor pelo e-mail felipenegreli@yahoo.com. De acordo com Negreli, a oficina busca abrir portas para que o aluno consiga criar sem a preocupação de depender de tecnologias que estão fora de seu alcance.

“A oficina de cinema em tecnologia acessível pretende difundir o conhecimento histórico do cinema, aproximando o participante da forma como são feitos os filmes, estimulando uma visão crítica e argumentativa sobre o que chega até ele”, explica o professor. “Além disso, o curso busca desmistificar que é difícil produzir conteúdo audiovisual por conta da precariedade do equipamento, mostrando que a linguagem é mais importante que a câmera”, diz.

As aulas serão divididas em conteúdos teóricos e práticos. O conteúdo teórico abrangerá debates e estudos em sala sobre o surgimento do cinema, contextualização histórica, linguagem cinematográfica, vanguardas, movimentos, narrativas, estruturação de blocos narrativos, técnicas de produção, roteiro, direção, fotografia, som, continuísmo e decupagem.

Na parte prática os alunos terão aulas sobre técnicas cinematográficas, praticando exercícios de roteiro, fotografia, montagem e edição para que ao fim do curso o grupo de alunos desenvolva um curta-metragem com técnica, linguagem, roteiro e equipamentos eleitos por eles.

Professor

Felipe Negreli é historiador graduado pela UFPR (Universidade Federal do Paraná), com especialização em pesquisa em História do Cinema.

Desenvolveu na faculdade documentários e análises cinematográficas. Trabalhou no MON (Museu Oscar Niemeyer), onde teve grande contato com arte e cultura. Durante dois anos fez trabalhos de mediação de exposições com os mais diferenciados grupos de visitantes.

Negreli fez curso de cinema digital organizado pela Fundação Cultural na Cinemateca de Curitiba, onde trabalhou ao lado de cineastas como Geraldo Pioli, Nivaldo Lopes e Marcos Saboia, realizando a produção de um curta-metragem e um documentário. Hoje participa da idealização de roteiros e projetos audiovisuais, é um dos diretores do canal Mooviola (Youtube) e dá aula de Cinema Independente na Escola de Criatividade Contracultura.

 

Serviço: Oficina de Cinema em Tecnologias Acessíveis

Local: Centro de Arte Digital – Portão Cultural (Av. República Argentina, 3430 – Portão)

Datas: de 6 de fevereiro a 22 de março, às segundas e quartas-feiras, com turmas à tarde (das 14h às 15h30) e à noite (das 18h30 às 20h)

Valor: R$ 150,00

Inscrições pelo e-mail felipenegreli@yahoo.com