“Vozes do Paraná 12” numa noite memorável

Na contagem oficial, 300 pessoas passaram ou permaneceram por mais de 3 horas no salão da Sociedade Garibaldi, na noite do dia 10, quarta feira, quando do lançamento do volume 12 de meu livro Vozes do Paraná- Retratos de Paranaenses. Foram 30 mesas lotadas das 18 às 22h15 min. Muitos deixaram de comparecer levados por precaução – “é tempo de ainda evitar aglomerações”, disseram uns.

Os dois primeiros a cumprimentar-me foram: Cida Borghetti – que hoje, 11, embarca para Dubai com Ricardo Barros, para dez dias de amenidades ; e o odontólogo e amigo Bento Garcia Junior, um dos últimos gentleman de Curitiba, finíssimo. A variedade do público foi ampla; de alta qualidade, de todos os estratos sociais, e autoridades, gente até comparecendo com andador, como a fotógrafa Ângela Mello, um dos nomes mais significativos da reportagem fotográfica do Paraná.

Outros, “rejuvenescidos”, como o jornalista Luiz Juk, fazendo cobertura da noite, lépido, juvenil na sua boa vontade de a tudo captar; autoridades do porte de Guto Silva, o chefe da Casa Civil do Paraná, envolvendo em torno de si amigos que o apontam como candidato ao Senado pelo Paraná; Guto representou o governador Ratinho Junior na noite; no mundo da Comunicação, Leonardo Petrelli, com Karla e os dois filhos do casal, capitaneavam uma das 30 mesas mais concorridas da noite; Luiz Fernando de Queiroz e Elin, com a desembargadora Rosane Andriguetto e dês.Joatan, ficaram até o final da noite em amplas confraternizações; Maria Sandra Gonçalves, da Argumento Comunicação também presente, assim como o constitucionalista Clemerson Clève e senhora – ele me convidando para sua posse na Academia Paranaense de Letras (APL); Jucirê e Ronald Escremin, e a psicóloga Tiara Matte, uma lufada de “bom astral” a ampliar o clima da noite; Fábio Cezar Leite Haygert e Carol; os empreendedores empresariais e sociais de enorme dimensão, Luiz Bonacin e Francisco Simeão Neto; Rafael Pussoli, provedor da Casa dos Pobres São João Batista; o jornalista Tupan e a namorada Messiani; Uma das gratas supresas, com conotação histórica, foi a presença de Cleto de Assis, presidente do MUDES , e o diretor de assuntos estratégicos da instituição, Luiz Longuine Neto.

O MUDES, Movimento Universitário de Desenvolvimento Econômico e Social, uma dádiva concebida por Ney Braga, em 1966, voltada para apoio na juventude, propiciando-lhe estágios profissionais, sobretudo.Logo depois da noite de autógrafos de Vozes do Paraná 12 houve a solenidade de entrega de diploma do prêmio Grandes Porta-Vozes do Paraná, iniciativa do Instituto CViência e Fé de Curitiba.

Os diplomados, na sua grande maioria, foram homens e mulheres que tiveram seus perfis em Vozes do Paraná

Confira as imagens do evento:

Leonaldo Paranhos, prefeito de Cascavel. Aroldo Murá parabenizou e enfatizou o trabalho que Paranhos vem fazendo no oeste do Estado. Comparando-o ao ex-prefeito e governador Jaime Lerner. Leonaldo Paranhos elaborou um projeto juntamente com Francisco Simeão Neto e Luiz Bonacin onde irão urbanizar a área rural de Cascavel com edifícios autossustentáveis. Esse projeto fará a cidade se destacar ainda mais, e continuar sendo considerada uma das melhores e com maior qualidade de vida do Brasil. A homenagem desta segunda-feira significa muito para o oeste do Paraná.
Sady Ricardo (diretor do jornal Agora Paraná) e Leonaldo Paranhos.

 

Francisco Simeão Rodrigues Neto, empresário e filantropo.
Luiz Bonacin, empresário e filantropo.
Renato Adur, ex-deputado estadual, empresário e “senhor das ilhas do Paraná”, vitinicultor.