Paraná

Participação histórica da Itaipu no Show Rural 2020 rendeu parcerias, inovação e projetos

Entre os destaques estão o lançamento do projeto Expedição do Conhecimento, pelo governador Ratinho Jr., o atrativo Ciência na Esfera e a Vitrine Tecnológica de Agroecologia
(Foto: Rubens Fraulini )

A Itaipu Binacional e o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) nunca fizeram tantas parcerias como nesta edição do Show Rural Coopavel, em Cascavel. De prospecção à formalização de acordos de cooperação, foram mais de vinte. Outro destaque foi o estande da Itaipu, o mais inovador de toda a história da participação na feira de agronegócios: quase 3.000 visitas foram registradas nos três principais atrativos do espaço, que reuniu educação ambiental e divulgação de conhecimento. 

A empresa também foi uma das 14 instituições participantes da Vitrine Tecnológica de Agroecologia, que registrou a visita de cerca de 62 mil pessoas nos cinco dias de feira. “A Vitrine é o modo de nos conectar com as outras instituições e ajudar os agricultores a utilizarem a o solo da melhor maneira. Estas boas práticas reduzem o assoreamento e a contaminação do reservatório e isso é importante para nós”, explica o diretor de Coordenação da Itaipu, Luiz Felipe Carbonell.

De acordo com Carbonell, Itaipu aproveitou a exposição do Show Rural para divulgar suas ações de conservação da bacia hidrográfica e de educação ambiental. “Aproveitamos a feira, e a presença de autoridades, para fazermos o lançamento da Expedição do Conhecimento, uma grande ferramenta de educação e conscientização ambiental”, comentou.

O lançamento do projeto Expedição do Conhecimento, na quinta-feira (6), teve a presença do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior. Ao lado de diretores da Itaipu, Ratinho visitou o caminhão-baú de mais de 15 metros de extensão, que reúne 20 atividades de divulgação científica e educação ambiental.

“A expedição mostra ações de sustentabilidade, exatamente o que a Itaipu faz em seu dia a dia”, afirmou Ratinho na ocasião. O objetivo é levar o caminhão para os 54 municípios do Oeste Paranaense, a partir de março. Ainda em fevereiro, Itaipu e PTI vão se reunir com os secretários municipais de educação para explicar a contrapartidas dos municípios e a estrutura necessária para receber a Expedição.

O governador também conheceu a outra novidade do estande, o Ciência na Esfera, uma sala com um globo suspenso, onde são projetadas imagens da Terra e de outros planetas do Sistema Solar, além de vídeos sobre biocombustíveis, agricultura e precipitações, temas de interesse dos participantes da feira.

O modelo foi desenvolvido pela Agência Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês) e já faz parte do roteiro de visitas do Ecomuseu de Itaipu, em Foz do Iguaçu, que conta com um sistema mais moderno. O modelo itinerante acompanhará o estande da Itaipu em feiras e eventos da região.

Segundo Carbonell, no próximo Show Rural a empresa vai focar no tema “gestão da terra” e mostrar como os cuidados como a recuperação de mananciais e a preservação da água do reservatório também podem atingir de forma benéfica os produtores rurais. “A Itaipu tem conhecimento e experiência em mostrar que é possível atingir produtividade com sustentabilidade e ninguém tem mais interesse na sustentabilidade de sua propriedade que o próprio produtor rural”, disse.

A 32ª edição do Show Rural Coopavel aconteceu dos dias 3 a 7 de fevereiro, em Cascavel. A feira de agronegócio atraiu 298.910 pessoas e movimentou R$ 2,5 bilhões em negócios. Além de comprovar a pujança do setor na economia da região, o evento teve o objetivo de mostrar a relevância cada vez maior das soluções tecnológicas no campo.

(Foto: Sara Cheida)


PTI

Em seu estande no Show Rural Digital, o PTI exibiu várias soluções tecnológicas para o desenvolvimento do agronegócio. O espaço teve apresentações diárias relacionadas a temas como eficiência energética, inteligência de dados, sistema de plantio direto, turismo rural e inovação e negócios. O público também conferiu inovações como robôs, drones, sistemas, estações climáticas de baixo custo.


Em relação às parcerias, o Parque firmou com a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) um acordo para uma série de ações que poderão ser desenvolvidas em prol de projetos que impulsionem a competitividade no Paraná. Além do Agronegócio, a parceria também prevê ações conjuntas nas outras áreas de atuação do PTI: Energia, Segurança de Infraestrutura Críticas e Turismo e Cidades.

Uma das empresas incubadas no PTI, a Stac, assinou um convênio com a cooperativa Copagril sobre um sistema de monitoramento em tempo real de dados como temperatura e umidade dos aviários, assim como o ganho de peso, consumo de ração e mortalidade dos frangos. Para validar o sistema, a Stac vai fornecer equipamentos, sensores e uma plataforma para o monitoramento em tempo real de três aviários em uma propriedade modelo.

Em parceria com a Itaipu, o PTI teve o apoio do governador Ratinho Massa na criação do Centro de Inteligência Artificial, em Foz do Iguaçu, pleito defendido pelas duas instituições junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). O objetivo é que o laboratório atue com foco na temática da agroenergia e atue de forma integrada com os demais atores do território.

Oeste em Desenvolvimento

Também em parceria com a Itaipu, o Programa Oeste em Desenvolvimento (POD) atuou em duas frentes durante o Show Rural. Uma das ações é a elaboração de um plano energético para o campo, que tem o objetivo de desenvolver na região um projeto-piloto de energia elétrica, a partir das demandas de produtores rurais e da agroindústria do Oeste nos próximos cinco anos. 

O segundo projeto é de caráter educacional, em Toledo (PR). O objetivo é manter o Parque Tecnológico Biopark como contraturno escolar. Duas turmas de estudantes da rede pública de educação - dos ensinos Fundamental e Médio - serão beneficiadas, recebendo conteúdos de inovação e empreendedorismo.

CIBiogás

Um dos destaques da participação do Centro Internacional de Energias Renováveis (Cibiogás) foi a apresentação da “Calculadora de Biogás”, uma ferramenta gratuita que permite saber o potencial de produção de biogás pela quantidade de animais, seja de suínos, bovinos ou de aves.

Também aconteceram encontros com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná com o tema de biofertilizantes, e reuniões técnicas com fornecedores de biometano que participaram da feira. Com a Embrapa Floresta, foi divulgado um projeto sobre Florestas Energéticas, com o mapeamento de terras com vocação florestal na reunião, entre outros compromissos.

(Foto: Rubens Fraulini)