Estado lança Escola de Novos Líderes para jovens de 15 a 29 anos

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, lançou nesta terça-feira (29) o programa “Escola de Formação de Novos Líderes”. A iniciativa busca orientar e estimular os jovens a buscarem o aperfeiçoamento profissional e também identificar novos talentos. As aulas começarão no dia 15 de julho e as inscrições já podem ser feitas neste link: https://forms.gle/QkJWryuBoCqAueJE8.

A Escola de Formação de Novos Líderes é uma ação da Coordenação de Políticas Públicas para a Juventude, da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho. “A proposta é preparar os jovens para o ingresso e ascensão no mercado de trabalho, proporcionando novas oportunidades, assim como reforçar a necessidade do protagonismo juvenil na sociedade”, disse o secretário Ney Leprevost.

O programa será realizado na modalidade de ensino a distância e também de forma presencial, após o período de pandemia.

As gravações do programa já estão prontas e foram preparadas de forma dinâmica com animações, ilustrações e uma linguagem descontraída para chamar a atenção do jovem. As oficinas serão divididas em três módulos: sociedade, políticas públicas para a juventude e mercado de trabalho. Cada módulo terá de quatro a seis aulas de aproximadamente cinco minutos, mediadas por profissionais que atuam no tema em questão.

No módulo mercado de trabalho, por exemplo, haverá informações sobre elaboração de currículos, comportamento em entrevista de emprego, demanda e ofertas no mercado de trabalho, gerenciamento financeiro e sobre o Cartão Futuro, programa do Governo do Estado que incentiva a contratação de jovens aprendizes por empresas paranaenses para dar oportunidade do primeiro emprego.

Após a apresentação dos módulos, acontecerá uma reunião de forma online às terças e quintas-feiras para que os jovens possam discutir a respeito das temáticas. Também serão disponibilizadas vagas de trabalho conforme o perfil do aluno, em parceria com as Agências do Trabalhador dos municípios.

“É importante que o jovem desde cedo tenha voz ativa para fortalecer sua participação e representação, assim fomentando o protagonismo juvenil, da forma mais diversa possível, dentro do cenário de cada um”, disse o coordenador de Políticas para a Juventude da Secretaria, Samuel Tives.

O programa vai disponibilizar até 90 vagas por aula e o certificado de presença que cada participante receberá será disponibilizado pelo sistema da Escola de Educação em Direitos Humanos (Esedh).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *