Fiscalização flagra festas e dispersa aglomerações com mais de mil pessoas em Curitiba

Diversos pontos comerciais com aglomeração de pessoas foram flagrados pela Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), coordenada pela Polícia Militar, na Capital, entre sexta-feira (09) e domingo (11). Onze locais acabaram interditados por irregularidades. As equipes fizeram 37 autuações administrativas e 13 pessoas acabaram detidas. Novamente foram constatadas festas clandestinas e bares com ações irregulares.

Mesmo com a campanha de imunização avançando em todo Paraná, o Governo do Estado mantém medidas sanitárias importantes para continuar a luta contra a Covid-19. As forças de segurança seguem apoiando as fiscalizações com operações diárias. Os trabalhos incluem equipes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Civil, Guarda Municipal e as secretarias municipais do Urbanismo e do Meio Ambiente.

“A Aifu continua a trabalhar com abordagens e fiscalizações a fim de evitar as aglomerações e condutas irresponsáveis que ocasionam a disseminação do vírus. Infelizmente temos visto muitos casos de irresponsabilidade, pessoas que infringem as medidas sanitárias e causam aglomerações. Por isso temos feito as operações de maneira estratégica para inibir essas condutas”, disse o coordenador da Aifu, capitão Ronaldo Carlos Goulart.

Houve, ainda, a apreensão de 38 máquinas caça-níqueis, dois monitores, e R$ 3.130,00 em dinheiro. Na área do trânsito, foram abordados 19 veículos, aplicados 58 autos de infração de trânsito e recolhidos oito com pendências.

Das 13 pessoas que acabaram detidas, duas prisões foram por embriaguez ao volante e roubo, e outras 11 em diferentes circunstâncias (sete por desacato, desobediência e resistência, dois por resistência e jogo de azar e outros dois por introdução e propagação de doença contagiosa).

CASOS – Neste final de semana, as equipes policiais flagraram grupos numerosos em bares e outros tipos de estabelecimentos comerciais. Na noite de sábado (10), a Aifu esteve em dois pontos com aglomeração. O primeiro deles foi no bairro Hauer, onde havia 400 pessoas, o qual foi interditado pelos agentes da Secretaria Municipal do Urbanismo. Depois, os policiais foram até o Alto da XV, onde mais 100 pessoas estavam num estabelecimento que funcionava como tabacaria a portas fechadas, o qual também foi interditado.

Na sexta-feira (09), uma abordagem a um bingo clandestino no Água Verde resultou na apreensão de máquinas caça-níqueis e no encaminhamento da responsável para assinatura do Termo Circunstanciado. A mulher ainda recebeu multa no valor de R$ 50 mil. Cerca de 32 pessoas que estavam no local foram orientadas e seguiram para suas casas.

Já na região central da cidade, no cruzamento das ruas Saldanha Marinho e Visconde do Rio Branco, a Aifu flagrou 60 pessoas em uma festa clandestina regada a bebidas alcoólicas, luzes especiais e som no subsolo de um prédio.

“Tanto o responsável pelo espaço como o promotor do evento receberam uma multa no valor de R$ 50 mil para cada um. Os dois também foram encaminhados para o Cartório PM do Termo Circunstanciado, onde foram autuados pelo desrespeito ao art. 268 do Código Penal”, afirmou o capitão Goulart.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *