Governo entrega 1,4 mil itens de mobiliário para novo colégio de Campina Grande do Sul

O Governo do Estado, por meio do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional – Fundepar, iniciou nesta semana a entrega de móveis, materiais e equipamentos para o Colégio Estadual do Campo Danilo Zanona Ribeiro, da localidade de Ribeirão Grande, em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

É uma unidade nova da rede estadual de ensino e faz parte das obras retomadas pelo Governo do Paraná, após terem sido paralisadas na Quadro Negro.

O novo colégio recebe mais de 1,4 mil itens com investimento aproximado de R$ 145 mil para atender a comunidade escolar. Já foram entregues armários, conjuntos escolares para estudantes, para professor e para o refeitório, mesas e cadeiras para área administrativa, para biblioteca e para laboratório de informática, bebedouros, refrigerador, freezer, fogão, pratos e talheres em inox (garfos, colheres e facas).

O material contribui para a realização das atividades administrativas e pedagógicas. “Estamos entregando diversos itens, indispensáveis para as ações desenvolvidas na escola. São móveis, utensílios e equipamentos adequados para o trabalho, a interação e a aprendizagem”, afirmou o diretor-presidente do Instituto Fundepar, Marcelo Pimentel Bueno.

QUASE PRONTO  A construção do novo prédio escolar em Ribeirão Grande está chegando em sua fase final, com 93% da obra concluída, e estará pronta ainda no segundo semestre. “Por enquanto, é só uma estrutura que está sendo finalizada. Mas quando estiver funcionando, teremos uma escola, um lugar para oferecermos a melhor educação possível para os nossos alunos”, comentou o diretor do colégio, Fábio Krajewski.

O Governo do Paraná investiu cerca de R$ 4,2 milhões para a construção do novo prédio que passou a se chamar Colégio Estadual do Campo Danilo Zanona Ribeiro. Atualmente, a nova unidade tem previsão de 375 matrículas nos ensinos fundamental e médio.

O colégio conta com uma área total de 2.350 metros quadrados, com seis salas de aulas, uma quadra poliesportiva coberta, biblioteca, cozinha, refeitório, sala de educação física, área administrativa, banheiros, casa do zelador, sala multiuso e laboratórios de ciência e informática.

QUADRO-NEGRO – A obra foi paralisada em decorrência da operação Quadro Negro, que apontou desvio de recursos na construção de colégios estaduais em 2014. A construção também é resultado de um convênio entre o Instituto Fundepar e a Prefeitura de Campina Grande do Sul.

Todas as obras envolvidas na Quadro Negro foram retomadas. A medida atende a uma determinação do governador Carlos Massa Ratinho Junior. No total, o investimento será perto de R$ 44 milhões entre novas construções e reformas das estruturas já existentes. Das 14 obras apontadas, nove já foram entregues à população e as restantes já estão em andamento – todas com mais de 60% construídas.

ESSENCIAIS – A partir do momento que uma escola recebe cadastro no sistema para realizar matrículas, ela tem direito a uma relação de materiais básicos para atender alunos, professores e funcionários. A quantidade de itens é determinada pelo porte da escola, em função do número de matrículas.

A continuidade de atendimentos de outros itens, além dessa listagem obedece, a alguns critérios para suprir de maneira igualitária as escolas. Entre eles, a ordem de pedido registrado e já atendidos, quantidade de turmas e o número de matrículas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *