Pavimentação entre Imbaú e Reserva terá investimento de R$ 114,2 milhões

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) publicou nesta sexta-feira (28) a classificação final da licitação da pavimentação da PR-160, entre Imbaú e Reserva, na região dos Campos Gerais. A proposta vencedora foi de R$ 114.299.502,23, uma economia de mais de 27% em relação ao orçamento estimado, de R$ 157 milhões.

A obra prevê a execução de pavimento asfáltico em uma extensão de 28,36 quilômetros, terceiras faixas e acostamento, a implantação do contorno de Imbaú e do contorno do distrito de José Lacerda, e a execução de uma ponte de 45 metros sobre o Rio São Pedro, próximo a Reserva. O prazo estimado para a conclusão de todos os trabalhos é de 24 meses, após a emissão da ordem de serviço.

A classificação da empresa foi condicionada a uma garantia de execução de 20% do valor do contrato, visando dar mais segurança para a realização da obra devido ao desconto oferecido. A porcentagem de garantia geralmente é 10% em contratos com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), como é o caso desta pavimentação.

Essa solução foi resultado da análise das propostas e documentação e de meses de tratativas do DER/PR com as participantes e com o BID, o que também resultará em uma adequação da alíquota do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) durante a execução dos serviços.

Agora tem início um prazo de cinco dias úteis para interposição de recursos por parte das demais empresas e consórcios que participaram da licitação.

Caso não haja recursos, ou estes sejam negados, o DER/PR inicia os trâmites para a assinatura do contrato, com a ordem de serviço sendo emitida na sequência, dando início à obra.

PARCERIA 

Os recursos para a obra são do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), por meio do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná, e o projeto executivo de engenharia foi doado ao Governo do Paraná pela empresa Klabin S.A.

A nova pavimentação irá beneficiar mais de 40 mil habitantes dos dois municípios, além de facilitar o tráfego rumo a Telêmaco Borba e à região Norte, ou para Cândido de Abreu e a região Oeste. E os novos contornos vão permitir que o transporte da produção agropecuária e industrial seja feito sem a necessidade de passagem por dentro de áreas urbanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *