Portos do Paraná promove capacitação em georreferenciamento

Funcionários da empresa pública Portos do Paraná participam, pela primeira vez, de uma qualificação em georreferenciamento, um instrumento que permite determinar a exata posição geográfica de um imóvel e sua dimensão. Com isso, os processos de arrendamentos de áreas portuárias ganham mais qualidade e eficiência.

O Paraná foi o primeiro Estado do Brasil a conquistar a descentralização da gestão de áreas, e a capacitação de empregados do quadro próprio é fundamental. “O objetivo é ter uma equipe altamente qualificada, com conhecimentos em diferentes aspectos da atividade”, explica o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Segundo ele, o aprendizado será aplicado no levantamento de dados de todos os imóveis da empresa pública e vai balizar as futuras concessões, dando mais agilidade e precisão nas áreas oferecidas para exploração pela iniciativa privada.

O gerente de Arrendamentos da empresa pública paranaense, Rossano Reolon, destaca que a coordenação da poligonal dos portos exige conhecimento específico sobre as áreas. “Isso permite um traçado mais preciso, além de um planejamento bem elaborado. Outro ponto é evitar descompassos eventuais sobre valoração de áreas, por exemplo”, diz.

Desde fevereiro, os assistentes administrativos Jamile Faustino e Marcelo Pires Filho assistem a aulas virtuais e, nesta semana, começaram a parte presencial, em Goiânia (GO). “O curso vem para capacitar o setor nesta área e qualificar o quadro próprio da Portos do Paraná. São dois funcionários de carreira que participam e que vão poder aplicar e compartilhar o conhecimento”, destaca Marcelo.

Para Jamile, a empresa pública possui áreas operacionais e não operacionais dentro da sua poligonal e saber quais são elas, entender suas dimensões, mapeá-las é de fundamental importância. “Tudo isso é necessário para instruir os diversos processos que passam pela Gerência de Arrendamentos”, afirma.