Procon Paraná registra 92 mil atendimentos no primeiro semestre de 2021

O Procon Paraná registrou no primeiro semestre de 2021 um total de 92.050 reclamações de consumidores relativas a questões junto a empresas. O número representa aumento de 7% em relação ao mesmo período de 2020, quando houve 84.630 atendimentos, e mais do que tudo o que foi registrado em 2018.

Dos casos registrados neste ano, 80% foram solucionados pelo órgão de defesa do consumidor, que pertence ao Governo do Estado e é vinculado à Secretaria da Justiça, Família e Trabalho.

O maior número de reclamações chegou através da plataforma www.consumidor.gov.br, com 64.816 casos, seguido de 27.234 contestações registradas pelos canais digitais do órgão estadual do consumidor.

“Mesmo nessa época de pandemia, o Procon-PR segue o atendimento através de suas plataformas e canais online para assegurar os direitos do consumidor no Paraná”, afirmou o secretário da Justiça, Ney Leprevost.

As áreas com maior volume de reclamações no primeiro semestre foram empresas de telecomunicações, telefonia e serviços financeiros. “Devido à pandemia, os atendimentos e reclamações estão sendo resolvidos em aproximadamente 15 dias através dos vários canais de atendimentos online”, informou a chefe do Procon-PR, Claudia Silvano. “O órgão vem se fortalecendo todos os anos e tem papel fundamental de auxiliar a sociedade diante das complexidades das relações de consumo”.

PROCON – O Procon é responsável pela implementação e execução da política estadual de proteção, orientação, defesa e educação do consumidor. Em caso de dúvidas e reclamações o consumidor pode acessar os canais de atendimento online do Procon-PR através dos sites www.consumidor.gov.br/ e www.procon.pr.gov.br.

O Procon, através da Divisão de Estudos e Pesquisas, também realiza pesquisas de preços com o objetivo de informar o consumidor para uma melhor decisão na escolha de produtos ou contratação de serviços. Ainda orienta sobre bloqueio de ligações de telemarketing; práticas de consumo relacionadas a diversos setores, como saúde/planos de saúde e comércio eletrônico; avisos obrigatórios dos fornecedores e prazos para reclamação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *