Casa da Memória reaberta para visitação com exposição de Antônio Arney

Na segunda-feira, 12 de julho, a Casa da Memória Manoel Alves Pereira, foi reaberta para visitação, com exposição do artista piraquarense, Antonio Arney. O espaço estava fechado, devido as medidas restritivas de combate ao coronavírus.

A exposição “Estruturas e Valores” é um recorte da que foi apresentada no Museu Oscar Niemeyer, em 2019 e estará aberta até o dia 22 de agosto, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 17h. Não é necessário agendamento. A visitação em grupos é permitida para no máximo 15 pessoas.

 

O artista

O renomado pintor piraquarense Antônio Arney, de 95 anos, tem mais de 60 anos de carreira, conhecido por suas pinturas com colagens em madeira trazendo elementos geométricos para falar sobre sustentabilidade e arquitetura.

Nascido em 1926, em Piraquara, Arney ganhou diversos prêmios, incluindo oito prêmios no Salão Paranaense. Participou de diversas mostras culturais como a XI Bienal Internacional de São Paulo (1971) e do I e II Panorama de Arte Atual Brasileira – MAM/SP (1969 e 1970).

 

Antônio Arney na Casa da Memória

No dia 21 de junho o artista que hoje mora em Curitiba, esteve na Casa da Memória Manoel Alves Pereira. Ele conheceu a estrutura do espaço que foi completamente revitalizado em 2020. Bastante emocionado, ele manifestou sua alegria em ver suas obras expostas na cidade onde nasceu.

Exposições da Casa da Memória

Na Casa da Memória Manoel Alves Pereira estão em cartaz outras exposições: Revivendo – Casamentos em Tempos; Mananciais da Serra: Registros da História; Galeria de Prefeitos; Cantinho da Vovó; Mulher e Memória e Nos trilhos de Piraquara do Centro de Memória Ferroviária.

SERVIÇO

Exposição “Estruturas e Valores”, de Antonio Arney

Período expositivo: Até o dia 22 de agosto

Local: Casa da Memória Manoel Alves Pereira – Avenida Getúlio Vargas, 67

Dias: Segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 17h.

Mostra em Cartaz na Casa da Memória Manoel Alves Pereira

Exposição 1:

“Revivendo: Casamentos em Tempos” – mostra fotográfica que remonta uma antiga exposição já apresentada anteriormente no município. Apresenta personalidades piraquarenses em um momento muito especial, a “cerimônia de casamento” e breves relatos.

Curadoria: Lilia Sizanoski (2002) com colaboração da equipe do Projeto Memória e História do Departamento de Cultura. Regina Almeida (2019)

Período: Longa permanência

Exposição 2:

“Mananciais da Serra: Registros da História” – mostra fotográfica organizada pelo Pesquisador José Luiz Carraro. Em infindáveis caminhadas pela floresta conservada na vertente oeste da Serra do Marumbi, as fotografias registram e desvendam as estruturas que compõe o Primeiro Sistema de Abastecimento de Água do Paraná.

Curadoria: José Luiz Carraro

Realização: Montagem do próprio pesquisador

Período: janeiro a dezembro de 2021

Exposição 3:

“Galeria de Prefeitos” – a mostra reúne fotografias de prefeitos e alguns objetos representativos que fizeram parte do cenário administrativo da cidade.

Curadoria: Regina Almeida

Período: longa permanência

Exposição 4:

“Cantinho da Vovó” – a mostra procura dar um lugar especial para a relação afetiva dos moradores da cidade com a sua própria história. Neste cantinho há lugar para as lembranças que guardamos do dia- a -dia nos lares mais remotos da nossa imaginação. O altar, a máquina de costura, a sala acolhedora, os retratos na parede, as louças, o rádio…são relíquias de um passado não muito distante.

Curadoria: Regina Almeida

Período: longa permanência

Exposição 5:

“Mulher e Memória” – A mostra é uma apresentação singela, com fotografias de Mulheres que contribuíram e contribuem para a construção da história piraquarense, personalidades que registraram em suas vivências cotidianas, marcas da sua irreverência e luta por dias melhores.

Curadoria: Livia Zanuni e Regina Almeida

Período: março a setembro de 2021

Exposição – Centro de Memória Ferroviária

“Nos trilhos de Piraquara” – exposição de longa permanência. Apresenta a trajetória da construção da estrada de ferro no trecho Paranaguá – Curitiba, concluída em 1885 e sua importante influência no desenvolvimento de Piraquara. No salão expositivo além da história da ferrovia o visitante vai conhecer o acervo formado por ferramentas, instrumentos de transportes, livros, periódicos, fotografias, mobiliários entre outros.

Curadoria: Rebeca Stroparo e Regina Almeida

Período: longa permanência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *