Rossi e Picler perdem queda de braço para Oswaldo Eustáquio no Paraná

O presidente do PTB no Paraná, Edenilso Rossi, perdeu a queda de braço para o jornalista Oswaldo Eustáquio no PTB do Paraná. Sandra Terena, esposa dele, interceptou a manobra de Rossi de negociar a legenda do Senado com o empresário Wilson Picler, que passa dificuldades na gestão da Uninter, que teve que demitir uma fatia importante de funcionários nos últimos meses.

A união de dois empresários para tentar derrubar Eustáquio, que segue internado no Hospital de Apoio do DF, após ser espancada e torturado no Presídio da Papuda em prisão ilegal e censura após ter denunciado a trama de um golpe contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Pelas redes sociais, Sandra Terena informou que o presidente da sigla no Paraná, tentava inviabilizar o nome de Oswaldo Eustáquio para a disputa do Senado em 2022. Após a polêmica, o presidente nacional do partido, Roberto Jefferson telefonou para Oswaldo Eustáquio garantindo-lhe a legenda e ainda utilizou a sua conta no Twitter para lançar oficialmente a pré-candidatura de Eustáquio ao Senado. Diante desta publicação de Jefferson, o presidente da comissão provisória do PTB no Paraná, Edenilso Rossi saiu enfraquecido e carregou o Wilson Picler, o eterno suplente, para o ostracismo, revelando uma face pouco publicana do empresário.  

A jornalista Sandra Terena, saiu fortalecida, pois Roberto Jefferson disse que Rossi terá que recolocar a esposa de Eustáquio e o jornalista Hugo Alves na direção do partido. A carta branca de Rossi, foi rasgada publicamente pelo presidente nacional do partido. Diante disso, ele terá que entender que Oswaldo Eustáquio é o expoente do partido no estado e que Rossi não poderá mais tratar o partido como sua empresa, que atende os governos em licitações públicas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *