Em ambiente virtual, FCC promove a 6ª Conferência Municipal de Cultura

Com a participação de representantes da sociedade civil organizada e da comunidade artística organizada, foi aberta na noite desta sexta-feira (25/6) a 6ª Conferência Municipal de Cultura. Para atender os protocolos de segurança sanitária, o evento é realizado em ambiente virtual, com transmissão pelo canal da Fundação Cultural de Curitiba no YouTube.

A mesa de abertura contou com a participação da presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro, do vice-presidente do Conselho Municipal de Cultura, Adriano Esturilho, da vereadora Amália Tortato, da representante da Superintendência Geral de Cultura do Estado do Paraná, Luciene Pereira de Cristo Bracht, dos palestrantes convidados Vinícius Palmeira, de Maceió,  e Cristina Villar, de Florianópolis, e dos membros do CMC Elton Barz e Luciano Kampf.

O prefeito Rafael Greca encaminhou por vídeo sua mensagem aos participantes: “A cultura é o que vive dentro da gente, a expressão do coração curitibano, a expressão da memória paranista, um sentimento nativista. Nós estamos abrindo a Conferência Municipal de Cultura de forma virtual, por isso nos propomos a agregar valor, da forma mais ampla e mais democrática, ao grande processo de construção de Conselho Municipal de Cultura e das políticas culturais de Curitiba.”

A presidente da FCC abriu a cerimônia destacando o espírito de colaboração que norteou a organização da Conferência Municipal e explicou a sua importância. “Momentos como este permitem o fortalecimento do processo democrático em que a sociedade expõe as suas necessidades, contribuindo para a eficácia das ações do poder público”, disse.

Ana Cristina destacou que o diálogo com a classe artística, por meio do Conselho Municipal de Cultura e dos grupos de trabalho, foi importante na elaboração dos editais emergenciais de apoio ao setor durante pandemia.

“Somados os recursos da Prefeitura e os da Lei Aldir Blanc, o município de Curitiba destinou ao setor, por meio de editais, R$ 16 milhões de março de 2020 a junho de 2021. Nos últimos quatro anos e meio, somados os recursos próprios da Fundação Cultural, mais os recursos investidos do Fundo Municipal de Cultura, do Mecenato Subsidiado e da Lei Aldir Blanc, chegamos ao valor de R$ 80 milhões de reais, beneficiando mais de 3 mil projetos culturais”, relatou.

Palestras

Os convidados para a noite de abertura da 6ª Conferência foram os gestores culturais Vinícius Palmeira e Cristina Villar. Ex-secretário de Cultura de Maceió, Palmeira presidiu o Fórum Nacional de Secretários de Cultura das Capitais e foi diretor de Articulação Institucional do Ministério da Cultura.

O palestrante parabenizou a cidade por ter uma representante na presidência no Fórum Nacional de Secretários de Cultura das Capitas, função atualmente exercida por Ana Cristina de Castro. Ele considera que essa proximidade com as questões nacionais será relevante especialmente neste momento em que se discute duas novas leis federais de apoio emergencial aos artistas. Para Palmeira, “uma conferência como esta que Curitiba realiza representa a maturidade da comunidade cultural e dos gestores públicos”.

Artista e professora circense, Cristina Villar preside o Conselho Municipal de Política Cultural de Florianópolis, e fez uma palestra sobre a importância dos Conselhos e dos Planos de Cultura. A artista sustenta que a eficiência de um conselho reside no entendimento de que seus integrantes devem trabalhar em conjunto. Ela lamente que ainda falte compreensão sobre o valor da cultura no desenvolvimento nacional. “Cultura é investimento, é um segmento econômico”, enfatizou.

Programação

As atividades serão retomadas neste sábado (26/6) pela manhã. Logo após a leitura do Regimento Interno do evento, os 84 delegados homologarão os nomes dos 28 conselheiros eleitos para o biênio 2021/2023 e seus respectivos suplentes.

Os conselheiros são escolhidos entre os representantes da sociedade civil organizada atuantes nas dez Regionais Administrativas de Curitiba, e da comunidade artística organizada atuantes nas nove áreas culturais: Artes Cênicas, Artes Visuais, Audiovisual, Literatura, Música, Dança e Manifestações Culturais Tradicionais, Arte e Cultura Urbana e Linguagens Funcionais (Ilustração, Moda, Gastronomia, Design e Arquitetura & Urbanismo).

Ainda neste sábado, serão homologadas as metas aprovadas nas conferências preparatórias promovidas pelos grupos das Regionais, realizadas em 16 de junho, e entre as linguagens artísticas, na última quarta-feira (23/6). A 6ª Conferência Municipal de Cultura de Curitiba termina na manhã de domingo (27/6), com a votação das moções encaminhadas pelos delegados presentes e a leitura do relatório final do evento.

Serviço: Conferência Municipal de Cultura

Dias 25, 26 e 27/6 (sexta, sábado e domingo)
Acompanhe o evento pelo canal da Fundação Cultural de Curitiba no Youtube: https://www.youtube.com/user/fcccuritiba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *