Guardas do Bairro Novo são reconhecidos pelo trabalho na pandemia

As diversas atividades desempenhadas por guardas municipais em toda a cidade relacionadas ao enfrentamento da covid-19 renderam um agradecimento especial no núcleo regional do Bairro Novo. Um casal morador do bairro preparou um mimo para presentear cada guarda que atua na região, com uma cartinha.

“O trabalho de um representante de segurança pública é agora mais perigoso do que nunca. Vocês ajudam a manter certa medida de ordem, sem a qual haveria um caos”, escreve o casal em um trecho da carta.

A demonstração de afeto evidencia o reconhecimento aos profissionais que fazem a proteção das equipes de Saúde na vacinação em instituições e de pessoas acamadas, a escolta na chegada e no transporte de novos lotes de vacinas, a organização das filas, as orientações à população e o apoio nos hospitais que mais recebem pacientes para atendimento.

“O trabalho na área de segurança pública não é fácil, é preciso agir em várias situações e, até mesmo, colocar a própria integridade física em risco, até em tempos normais. Mas agora não estamos em tempos normais”, destacam os moradores que fizeram questão de agradecer os guardas pela dedicação e cuidado à comunidade.

Raio-x do Bairro Novo

Para além da atuação durante a pandemia, os guardas municipais que trabalham no núcleo Bairro Novo fizeram 315 abordagens a pessoas suspeitas no acumulado dos seis primeiros meses do ano.

Entre as 100 prisões e apreensões efetuadas de janeiro a junho, destacam-se 20 relacionadas a drogas (tráfico, porte e uso), 19 por violação de medida protetiva concedidas a mulheres vítimas de violência e outras seis por agressão física ou verbal contra mulher.

Cinco veículos com alerta de furto ou roubo foram recuperados e oito foragidos (com mandado de prisão em aberto) recapturados.

Entre atendimento a acidentes, disputa de corridas, motoristas embriagados e fazendo uso de direção perigosa (conduta que coloca em risco a vida de outros motoristas, pedestres e ciclistas), as ocorrências relacionadas a trânsito alcançaram um total de 284 ocorrências no Bairro Novo.

É o único núcleo regional da GM comandado por uma mulher, a inspetora Sônia Valci. A equipe de guardas é responsável pela segurança de 19 escolas municipais, 32 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), 12 unidades para atendimento de saúde, além do Clube da Gente, Armazéns da Família, Parque Lago Azul, Praça do Semeador, Rua da Cidadania, rondas preventivas no terminal de ônibus Sítio Cercado e estação-tubo.

Memória

A interação diária com a população, que rendeu o reconhecimento de moradores, também acontece por meio do projeto Guarda Municipal Mirim, iniciativa destacada pelo servidor Fernando Lúcio Cornelian Domingues. Dos 15 anos que acumula de trabalhos prestados à Guarda Municipal, dez deles foram dedicados a atividades desenvolvidas com os estudantes na rede municipal.

“Esta é a essência da polícia comunitária, próxima das pessoas”, acredita o GM Cornelian. Ele lembra de casos de sucesso de estudantes participantes da Guarda Mirim.

“Tive alunos na Guarda Mirim que hoje são tenentes no Exército e outro que foi capaz de salvar a avó de um infarto aplicando conhecimentos de primeiros socorros aprendidos conosco”, relembra Cornelian.

Ao lembrar do projeto, Cornelian fez questão de mencionar o colega Luciano Ferreira de Oliveira, guarda falecido em dezembro de 2020 após complicações de covid-19. O GM Luciano era um dos mais engajados na Guarda Municipal Mirim e chegava a se emocionar ao comentar os resultados da atividade.