Regional Tatuquara terá ginásio poliesportivo com geração de energia limpa

A Rua da Cidadania do Tatuquara irá ganhar um ginásio de esportes autossustentável na produção de energia limpa. Serão 242 painéis fotovoltaicos, com potência de 75kW, integrados a uma estrutura de 1.670,00 metros quadrados de área construída, próxima ao novo terminal de transporte que funciona desde o fim de maio na regional.

Projetado pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), o complexo poliesportivo tem previsão de implantação para 2022. A quadra poderá ser utilizada para a prática de futsal, basquete e vôlei com infraestrutura de vestiários, sala dos professores e depósito de material esportivo.

De acordo com a arquiteta do Ippuc Lisiane Vidotto, a edificação será construída em estrutura mista de aço e concreto, com fechamento por esquadrias de vidro e iluminação natural e ventilação garantidas por venezianas, permitindo a utilização em todos os dias do ano.

“Uma passarela em concreto aparente fará a integração da Rua da Cidadania com a quadra e dará acesso ao mezanino, de onde a comunidade poderá assistir aos jogos, além de usufruir a vista da praça em um terraço descoberto”, explica a autora do projeto.

Referência em energia limpa

O projeto do novo espaço público para a prática desportiva está alinhado às ações da Prefeitura para a produção de energia limpa, como parte do programa Curitiba Mais Energia e a Regional Tatuquara avança como referência neste sentido.

A regional também irá abrigar a Pirâmide Solar do Caximba, transformando o aterro sanitário, desativado em 2010, em uma Unidade Geradora Fotovoltaica com potência de 3,5 MW. A produção anual de energia pela Pirâmide Solar deve gerar em torno de 18.600 MWh e será utilizada para compensação de consumo.

Além disso, o Projeto de Gestão de Risco Climático Bairro Novo do Caximba também prevê a implantação de painéis solares em 1.147 novas casas, na maior intervenção socioambiental da história recente de Curitiba.

Com € 47,6 milhões (Euros) em investimentos, numa parceria da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) com o município, o projeto vai garantir a moradia digna e a urbanização sustentável com infraestrutura de transporte e lazer e a implantação de um grande parque linear para a conservação da Área de Proteção Ambiental (APA) no encontro das Bacias dos Rios Barigui e Iguaçu, no extremo sul de Curitiba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *