Com uso do cartão, população economiza com tarifa diferenciada no transporte metropolitano

Além da facilidade de pagar a tarifa, a economia também têm feito cada vez mais usuários do Transporte Coletivo Metropolitano a utilizarem o cartão transporte. Um mês após a Comec oferecer valor diferenciado para quem utiliza o cartão, o índice de pagamentos com ele subiu de 59,26%, em fevereiro, para 62,5%, em março. Em maio chegou a 66,2%, um recorde histórico do circuito dos ônibus.

Para as cidades do primeiro anel o valor da tarifa é R$ 5,50, mas ela cai para R$ 4,75 no pagamento com o cartão transporte. No segundo anel, vai de R$ 7,00 para R$ 6,50. Considerando a utilização de duas passagens por dia, a economia no final do mês deve representar cerca de R$ 36,00.

No mês de maio, o último cheio, a média de passageiros pagantes por dia útil foi de 223.827.

As linhas de transporte que atendem a Região Metropolitana de Curitiba passaram a ter tarifa diferenciada entre pagamento em dinheiro ou cartão em fevereiro. A primeira via do cartão é gratuita, bastando apenas uma recarga inicial no valor de uma tarifa, que pode ser solicitada nas centrais de atendimento da Metrocard.

Para o presidente da Comec, Gilson Santos, a ação teve como principais objetivos diminuir a circulação de moeda no sistema, dando mais agilidade no embarque de passageiros e segurança para usuários e operadores. “Com uma ação simples trouxemos economia para o usuário, agilidade no embarque de passageiros e segurança para a operação”, disse. “No contexto final, isso torna o sistema mais eficiente e eficaz”.