Lives da campanha Paraná sem Drogas alcançam mais de 15 mil pessoas do Brasil e de 12 países

Desenvolvida pela Secretaria de Estado da Segurança Pública, a campanha Junho Paraná Sem Drogas 2021, lançada em 1º de junho deste ano e que seguiu até o último dia 26, teve o alcance de mais de 15 mil pessoas, de maneira direta, por meio das 36 lives transmitidas nas redes sociais do Núcleo Estadual de Política Sobre Drogas (NEPSD) e do Conselho Estadual do Paraná de Políticas Públicas Sobre Drogas (Conesd).

As atividades alcançaram 19 das 27 unidades federativas do Brasil e também ultrapassaram fronteiras, chegando a todos os continentes, atingindo 12 países.

Devido à pandemia, esta é a segunda vez que a Campanha Junho Paraná Sem Drogas foi feita no modo online, com lives, e não da forma presencial, em escolas estaduais paranaenses, como aconteceu em edições anteriores.

Neste ano, três regiões do País tiveram todos os estados alcançados com os conteúdos da campanha (Sul, Sudeste e Centro-Oeste), enquanto na região Nordeste apenas a Paraíba ficou de fora.

No Exterior, 12 países acessaram as lives, e o continente em que mais teve alcance foi o europeu, com quatro países: Portugal, Alemanha, Itália e Reino Unido. Na América do Sul (2), Venezuela e Argentina. Com outros dois países, a América do Norte (2), com Estados Unidos e Canadá; a África (2), com Marrocos e Moçambique. No continente asiático, pessoas no Japão acompanharam as abordagens; na Oceania, o play foi dos australianos.

Durante um mês, vários convidados locais e nacionais participaram das atividades. Para o diretor do Núcleo Estadual de Políticas sobre Drogas (NEPSD), Renato Figueiroa, ter convidados de âmbito federal trouxe benefícios em vários aspectos, pois valorizou e enriqueceu o conteúdo.

“Trouxemos os dois secretários nacionais, tanto da Senad quanto da Senapred, visando a oportunidade de termos um panorama completo das ações relacionadas ao combate de drogas, pois nelas encontram-se as ações de prevenção, cuidado, acolhimento e de tratamento”, disse. “Procuramos posicionar os paranaenses de como se encontra atualmente a política nacional sobre drogas, que reflete no âmbito estadual, a qual teve mudanças significativas desde o ano de 2019”.

CAMPANHA – A campanha foi realizada em quatro semanas, separada por temáticas ligadas à política pública sobre drogas. Ao todo, foram 36 lives com mais de 70 convidados. Eles falaram sobre o uso e o combate. Também foi destacada a importância do Poder Público, com a criação de leis e campanhas para motivar a reflexão da sociedade.

Na primeira semana, além de palestras, também foram anunciadas as obras vencedoras do IV Concurso Estadual de Produção de Material Audiovisual, que teve como vencedor, na categoria escola pública, o Colégio Estadual Sagrada Família de Campo Largo, com a obra “Das cinzas às cinzas”. Já na categoria escola privada, o Colégio Sesi – Afonso Pena, de São José dos Pinhais, a produção “Pense Melhor, Pense Maior” conquistou o primeiro lugar.

De acordo com o presidente do Conselho Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas do Paraná (Conesd), Luiz Carlos Hauer, o modo que a campanha foi trabalhada proporcionou um espaço de integração entre a sociedade, a academia e o governo.

“Nós não podemos ficar presos à concepção básica de que só precisamos de verbas na área de prevenção e tratamento para termos ações efetivas em políticas públicas de combate a drogas; precisamos ter um aspecto muito sério em relação a isso, com apresentação e discussão de ideias sobre o tema, e creio que a realização desta campanha já é um princípio para que possamos aplicar as ações voltadas ao tratamento e prevenção no Paraná”, explicou.

A segunda semana da campanha foi multidisciplinar, com sete lives, em parceria com a Uninter, com participação de convidados do da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Polícia Civil, Secretaria da Saúde, Conselho Regional de Serviço Social e Departamento Penitenciário.

O pró-reitor da área de extensão de pós-graduação do Centro Universitário Uninter, professor Nelson Pereira Castanheira, destacou a participação da instituição na campanha.

“Os temas explorados foram extremamente necessários e importantes para o atual momento, e também para o pós-pandemia. Por meio das palestras foram apontadas reflexões sobre a interrelação entre o aumento do consumo das drogas e do comportamento abusivo na pandemia, que se devem ao fato de que as drogas alteram não só os aspectos físicos, mas também emocionais e os relacionados ao pensamento e comportamento”, afirmou.

A terceira semana teve 10 encontros, com temas sobre o uso de álcool e de outras drogas no trânsito, políticas públicas e recuperação de dependentes químicos.

“A política sobre o combate de drogas é um tema que precisamos discutir em várias esferas, não só na federal, mas na estadual e municipal também, pois é um problema que aflige toda a sociedade, um problema de saúde pública, segurança pública e de família”, disse o secretário nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad), Luiz Roberto Beggiora.

Na última semana, a campanha promoveu o encontro entre os conselhos estaduais de Políticas Públicas sobre Drogas do Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo, que proporcionou o detalhamento das funções sobre as políticas públicas sobre drogas.

Também aconteceu a integração e o diálogo com os conselhos municipais de Ponta Grossa, Foz do Iguaçu e Maringá, que abordaram a prevenção ao uso indevido, com a perspectiva do tratamento e medicamentos; o mapeamento da realidade assistencial da cidade de Foz do Iguaçu; e a política sobre drogas em Maringá.

O encerramento da campanha, em 26 de junho, instituído o Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, concentrou-se no Seminário Justiça Terapêutica, frisando a importância e as características das Comunidades Terapêuticas.

“Conseguimos esse ano integrar as ações com os conselhos municipais de drogas, trazendo-os para a campanha. O resultado foi muito satisfatório”, avaliou o diretor do Núcleo Estadual de Políticas sobre Drogas (NEPSD), Renato Figueiroa. .

CONTEÚDO – Todas as lives da Campanha Junho Paraná Sem Drogas de 2021 permanecem nas páginas do Facebook do Conselho Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas do Paraná e do Núcleo Estadual de Política Sobre Drogas e podem ser acessadas pelo link www.facebook.com/conesdpr/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *